Notícias

Agricultura de Precisão é uma Porcaria

Agricultura de Precisão é uma Porcaria

28/07/2016 - comentários

Escrito por

Ed W. Siatti

Lubbock, Texas


 Alguns dias atrás, eu peguei a estrada para visitar produtores no sudeste do Brasil e algo que eu ouvi de um deles realmente capturou a minha atenção. Enquanto falávamos sobre as tecnologias do presente e futuro e sua aplicações na agricultura, o produtor exclamou com muita ênfase e irritação; AGRICULTURA DE PRECISÃO É UMA PORCARIA. Uau! Parei e imediatamente, depoisde ouvir aquela indagação negativa, eu me vi em uma missão; era meu trabalhoprocurar entre as cinzas e descobrir qual a real causa por trásdaquela experiência ruim desse produtor que eu estava visitando.



Depois de algumas tentativas buscando entender sobre a frustração do produtor, ele finalmente abriu a caixa de ferramentas e me disseque há três anos, depois que um agente de vendas do setor agrícola implacável e insistente em lhe vender um pacote tecnológico finalmente tomou a decisão de investir em agricultura de precisão. Ele tinha grandes expectativas de aumento de eficiência e redução de custos e obtenção de melhores rendimentos. Ok, até aqui,nada de errado com isso, mas o que eu ouvi na sequência foi desconcertante. O produtor me disse: Eu comprei uma máquina grande, investi muito dinheiro para obtê-la, adquiri o recurso tecnológico de ponta, e durante uma safra inteira, nunca foi explorado como deveria. Então ele me perguntou: Você sabe por que? Eles nunca mais voltaram para fornecer o necessário suporte pós-vendas para nos ensinar a tirar o máximo proveito do nosso investimento, na qual teria melhorado a eficiência de minhas operações agrícolas



Essa frase ficou ecoando na minha cabeça e me colocou para pensar mais profundamente sobre o quanto as empresas e pessoas não comprometidos tem o potencial de destruir um termo valioso sobre algo que foi criado com muito trabalho e suor de outros engajados em realmente trazer tecnologia e reais mudanças positivas para a agricultura. A confiança desse produtor foi destruída devido a falta de compromisso e a péssima experiência que derrubaram as expectativas do cliente depois que esse agente de vendas conseguiu faturar o valioso pedido. O produtor não recebeu um treinamento adequado e sentiu que seu investimento foi inútil. O produtor ainda acrescentou: Depois de várias tentativas frustradas tentando se conectar com o agente que me vendeu a tecnologia,meu filho ficou tão cansado de esperar que ele decidiu fazer o nosso investimento valer alguma coisa,procurando a ajuda de produtores em nossa comunidade, e aí sim, ele foi capaz de obter informações suficientes para aprender a operar a máquina e levar nossa operação para outro nível.

Resumindo,a situação que presenciei aqui tem mostrado que o futuro da agricultura já está aqui, já é realidade,  mas o principal problema  é  o  gap, o abismo entre o usuário final e as tecnologias disponíveis.


            Há um enorme abismo entre a cutting-edgetechnology e os produtores que devem ser fechada urgentemente.Como reduzir e, finalmente, preencher essa lacuna?

 

           No meu entendimento, algumas empresas de tecnologia não estão fornecendo um suporte decente, um pós-venda e atendimento satisfatório aos seus clientes quando se trata de fazer com que eles se sintam confortáveis?? e familiarizados com a tool-techque está na mesa. O sucesso do cliente deve ser o de proporcionar o conhecimento, compreensão básica, capacitação e funcionamento,transformando a tecnologia em uma ferramenta útil, acessível para os produtores para que eles possam mais facilmente enfrentar os desafios da agricultura em uma base diária. Como indústria, nós poderíamos ser mais eficientes hoje se tivéssemos mais agentes profissionais e empresas com prometidascom aprestação de um serviço decente e apoio para os produtores, especialmente os que muitas vezes levam um tempo para decidir entrar na avenida da inovação.

 

Quando esses produtores finalmente abraçam a mudança, é muito importante que, no final do dia, eles não sejam frustrados, caso contrário, eles nunca irão endossar qualquer outra tecnologia, mesmo que vejam o real valor para eles próprios e outros produtores.

 

Enquanto esse triste cenário acontece, todos nós comprometidos em desenvolver novas tecnologias para a agricultura perdemos!

 

Nossa empresa, a DAMACENO, tem por base justamente o que se afirma no texto acima. Primeiro, identificar a necessidade do cliente; cada produtor,para cada situação, tem necessidades muito específicas; Segundo, identificar as possibilidades estruturais do cliente; não se pode vender um implemento mal dimensionado; o produtor rural precisa obter rendimento máximo. Terceiro,entrega técnica, acompanhamento técnico e assessoramento técnico constante, na nossa visão, não são mais do que OBRIGAÇÃO de uma revenda que se preze. Afinal,o rendimento máximo da máquina ou implemento depende intimamente de um excelente alinhamento técnico e capacitação dos operadores para que explorem adequadamente a máxima capacidade produtiva do investimento.

 

Obrigado aos amigos e clientes,produtores rurais, por construir conosco estes 30 anos de história. Tudo foi possível graças à credibilidade dos senhores, que certamente não existiria se, da nossa parte, não houvesse seriedade e responsabilidade em ofertar-lhes SOLUÇÕES!